-
O cultivo do eucalipto no Brasil:
O eucalipto foi descoberto pelos ingleses na Austrália, em 1788. Algumas publicações fazem referência também à Nova Zelândia, à Tasmânia e a ilhas vizinhas.
A disseminação de sementes de eucaliptos no mundo começou no início do século XIX. Na América do Sul, o primeiro país a introduzir o eucalipto foi o Chile em 1823 e, posteriormente, a Argentina e o Uruguai. Por volta de 1850, países como Portugal, Espanha e Índia começaram a plantar o eucalipto. As primeiras mudas chegaram ao Brasil em 1868, sendo que a introdução do gênero tomou impulso no início do século XX.
Características
O gênero Eucalyptus possui cerca de 700 espécies já descritas.
As espécies mais comuns no Brasil atingem de 20 a 60 metros de altura, mas há espécies de porte maior como o Eucalyptus regnans, cujo caule chega a 90 metros, com 7,5 m de circunferência na base.
Existem cerca de 700 espécies adaptadas a diversas condições de solo e clima. Dessa grande variedade
de espécies, apenas duas não são originárias da Austrália. A maioria das espécies conhecidas são árvores típicas de florestas altas, atingindo alturas que variam de 20 a 60 metros. As menores atingem alturas entre 10 e 25 metros.
Os eucaliptos se desenvolvem com grande rapidez e, por volta do quinto ano, já permitem um primeiro corte do tronco para o aproveitamento da madeira, depois do que voltam a vegetar.
Por crescer rapidamente, tolerar cortes sucessivos e fornecer matéria-prima para diversos fins, o eucalipto tornou-se uma das árvores mais comumente cultivadas.
Produtos
O eucalipto possui rápido crescimento, alta produtividade, ampla diversidade de espécies, grande capacidade de adaptação e é aplicado em diferentes processos e com diversas finalidades, como produção de celulose, papel, postes, energia, chapas, lâminas, compensados, aglomerados, carvão vegetal, madeira serrada e móveis; além de outros produtos como óleos essenciais e mel, alcançando grande importância econômica para o País. A madeira dos troncos e dos galhos mais grossos, muito utilizada em carpintaria, fornece caibros, dormentes de estradas de ferro, postes, mourões para cercas, lenha e celulose para a fabricação de papel.
Glândulas existentes nas folhas de numerosas espécies de eucalipto, como E. salicifolia e E. globulus, excretam essências voláteis que perfumam a atmosfera, tornando-a benéfica para as vias respiratórias. Com as folhas dessas árvores, preparam-se produtos ricos em óleo de eucalipto, em cuja composição entram substâncias como o eucaliptol, o geraniol e ocitronelol, que lhes conferem propriedades anti-sépticas, refrescantes,
balsâmicas, estomáticas, febrífugas e cicatrizantes.
Sob a forma de óleo, chá, extrato alcoólico, pó para cigarro, sabonete, pomada, dentifrício, perfume, produto de limpeza, xarope e bala, o eucalipto é usado para combater resfriado, gripe, tosse, faringite, bronquite, dispepsia, cistite,uretrite,
blenorragia e afecções da pele.

Eucaliptos tratados pelo processo de
auto-clave em vários tamanhos para usos diversos

COMO CHEGAR

Telefones:
(32) 3374-1239 / 3374-1253
.......         8401-0277

A história do Eucalipto no Brasil e suas grandes vantagens economicas
Conheça os mais variados usos desta planta